Elsimar Coutinho

nossa história A Elmeco foi fundada na Bahia em 1993 com o objetivo de investigar o desenvolvimento e a produção dos implantes hormonais subcutâneos criados pelo médico e cientista Prof. Dr. Elsimar Coutinho.

Em 2011 a ELMECO passou por uma reestruturação, com o objetivo de oferecer os seus produtos e serviços para médicos em todo território nacional.

Saiba Mais
Seta

Produtos

Implantes Hormonais Elmeco

Em 2011 a ELMECO passou por uma reestruturação, com o objetivo de oferecer os seus produtos e serviços para médicos em todo território nacional.

Perguntas frequentes

Quais cuidados devo ter após a colocação dos implantes?

Nas primeiras 2 horas após o implante, use bolsa de gelo sobre o curativo durante o período de 20 minutos;

O que são os implantes hormonais?

Trata-se de um tubinho de Silástico inerte ao organismo, contendo substâncias ativas que são liberadas diretamente na corrente sanguínea. A estrutura de silicone controla de forma segura as doses de hormônio liberadas diariamente pelo implante, proporcionando um tratamento eficaz e minimizando os efeitos colaterais.

Os implantes são aplicados pelos médicos ou enfermeiros capacitados pela ELMECO e podem permanecer no corpo mesmo após o período de liberação do medicamento, uma vez que se trata de um material inócuo ao organismo.
Além disso, diferentemente dos implantes biodegradáveis, em caso de sensibilidade ao princípio ativo ou desistência do tratamento por qualquer motivo, o paciente poderá interromper o seu tratamento a qualquer momento. Os implantes da ELMECO são facilmente removíveis no consultório do médico credenciado de forma rápida e indolor.

Todos os implantes desenvolvidos pela ELMECO são produzidos a parte de uma prescrição médica. Cada paciente terá um tratamento individualizado que se adéqua de maneira específica às suas necessidades.

O que é oxandrolona?

Trata-se de um hormônio derivado da testosterona, não metabolizado pela enzima aromatase e nem pela 5 alfa redutase. Desta maneira, efeitos secundários como acne, oleosidade excessiva da pele e queda de cabelo são pouco pronunciados. Na forma de implante, considerando não haver efeito de primeira passagem e dose circulante no sangue em pequenas quantidades, os efeitos hepáticos são mínimos, assim como aqueles relativos às dislipidemias. A Oxandrolona possui características mais pronunciadamente anabólicas que androgênicas e, desta forma, seu emprego no tratamento da Sarcopenia é vantajoso.

Quais os cuidados que devo ter com o curativo?

• Não molhar nas primeiras 24 horas após colocar o implante;
• Após o banho, usar álcool iodado ou substância similar no local do implante e proteger com curativo;

Ver todas

Perguntas frequentes

Quais cuidados devo ter após a colocação dos implantes?

Nas primeiras 2 horas após o implante, use bolsa de gelo sobre o curativo durante o período de 20 minutos;

O que são os implantes hormonais?

Trata-se de um tubinho de Silástico inerte ao organismo, contendo substâncias ativas que são liberadas diretamente na corrente sanguínea. A estrutura de silicone controla de forma segura as doses de hormônio liberadas diariamente pelo implante, proporcionando um tratamento eficaz e minimizando os efeitos colaterais.

Os implantes são aplicados pelos médicos ou enfermeiros capacitados pela ELMECO e podem permanecer no corpo mesmo após o período de liberação do medicamento, uma vez que se trata de um material inócuo ao organismo.
Além disso, diferentemente dos implantes biodegradáveis, em caso de sensibilidade ao princípio ativo ou desistência do tratamento por qualquer motivo, o paciente poderá interromper o seu tratamento a qualquer momento. Os implantes da ELMECO são facilmente removíveis no consultório do médico credenciado de forma rápida e indolor.

Todos os implantes desenvolvidos pela ELMECO são produzidos a parte de uma prescrição médica. Cada paciente terá um tratamento individualizado que se adéqua de maneira específica às suas necessidades.

O que é oxandrolona?

Trata-se de um hormônio derivado da testosterona, não metabolizado pela enzima aromatase e nem pela 5 alfa redutase. Desta maneira, efeitos secundários como acne, oleosidade excessiva da pele e queda de cabelo são pouco pronunciados. Na forma de implante, considerando não haver efeito de primeira passagem e dose circulante no sangue em pequenas quantidades, os efeitos hepáticos são mínimos, assim como aqueles relativos às dislipidemias. A Oxandrolona possui características mais pronunciadamente anabólicas que androgênicas e, desta forma, seu emprego no tratamento da Sarcopenia é vantajoso.

Quais os cuidados que devo ter com o curativo?

• Não molhar nas primeiras 24 horas após colocar o implante;
• Após o banho, usar álcool iodado ou substância similar no local do implante e proteger com curativo;

Ver todas

Felicidade em Milímetros

Conheça o programa de voluntários e saiba como participar.

O programa de voluntários Felicidade em Milímetros, a Elmeco, em parceria com o CEPARH, já conseguiu levar felicidade para mais de milhares de pessoas, que, através dos Implantes hormonais, passaram a ter mais saúde e qualidade de vida.

Seja um voluntário
Banner
Enatih 2024

Enatih 2024

Ciência em Movimento
Novas Tecnologias, Usos e Avanços de Terapia Hormonal

2024

Venha fazer parte deste incrível evento

Inscreva-se
E-mail
fale conosco

Nossa equipe está pronta para lhe atender

Telefone (71) 3021-9075 Email [email protected]
fale conosco

O perigo da desinformação acerca da utilização dos implantes hormonais

Nos últimos dias, nos deparamos com notícias inverídicas e sem cunho científico sobre o uso de implantes hormonais. Mais uma vez, observamos a desinformação sobre o uso dessa forma farmacêutica no tratamento médico, com diversas Fake News nas redes sociais e abordagens equivocadas por determinados veículos de imprensa.

Há que se destacar que, diversamente do quanto vem se propagando, a utilização do termo “chip da beleza” para denominação dos implantes hormonais é, no mínimo, equivocado, além de evidenciar a ausência de compromisso com a saúde e o conhecimento cientifico.

Referência mundial na ciência e na saúde da mulher, o Professor Dr. Elsimar Coutinho, desenvolveu e aprimorou, ao longo dos últimos 40 anos, a utilização desta via de administração do hormônio com uma forma farmacêutica segura e compatível farmacologicamente, com o intuito de promover a anticoncepção de longo prazo, e o tratamento hormonal e de patologias graves, como endometriose, miomas e outras patologias hormônio dependentes, além de seus sintomas.

Desde o seu desenvolvimento, há décadas, sempre se cuidou de afastar a referida denominação de “chip da beleza”, a qual, vale dizer, apenas deprecia a referida forma farmacêutica utilizada para inúmeras indicações clínicas e no tratamento de diversas doenças de ordem ginecológicas.

Ao contrário do que vem sendo publicado em alguns veículos da imprensa, foram e continuam a ser realizados vários estudos científicos, em diversas instituições em nível mundial, que comprovam a eficácia da terapia hormonal e a sua importante contribuição para a melhoria da saúde e da qualidade de vida de mulheres que utilizam os implantes hormonais. Centenas de resultados clínicos satisfatórios apresentam e validam a utilização dos implantes hormonais para tratamento de várias patologias ginecológicas, sobretudo na terapia da endometriose, que acomete muitas mulheres. Na plataforma PUBMED, inclusive, há amplo acesso a textos científicos a versar os benefícios da utilização dos implantes hormonais no tratamento da endometriose.

Há milhares de profissionais na classe médica brasileira que, há mais de 30 anos, prescrevem implantes hormonais de forma responsável e buscando o tratamento eficaz e seguro dos pacientes.

Publicações veiculadas, sem abordagem científica, ignoram mais de quatro décadas de atividade clínica, as quais demostram que a utilização da terapia hormonal no tratamento de várias patologias oferece qualidade e segurança à saúde dos pacientes.

Não fosse suficiente, tem se propagado, ainda, que os implantes hormonais não seriam aprovados pela ANVISA, o que é absolutamente inverídico. Trata-se de flagrante desconhecimento técnico acerca da regulamentação da ANVISA no tocante ao segmento magistral.

Todo processo de manipulação magistral das prescrições médicas contendo implantes hormonais é realizado com base na qualidade exigida pelas Boas Práticas de Manipulação e de acordo com os requisitos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), através da Resolução de Diretoria Colegiada nº 67, de 08 de outubro de 2007 (RDC 67/07), a qual estabelece os critérios sanitários para a manipulação de medicamentos em todo o Brasil, não havendo que se falar em impossibilidade de uso clínico de implantes ou ausência de liberação da utilização de terapia hormonal por autoridade sanitária no Brasil.

Como em qualquer atividade, na medicina e na farmácia há certamente profissionais que atuam de forma desarticulada com o propósito da saúde pública. Isso ocorre também em outros ramos da área de saúde, como, por exemplo, na cirurgia plástica, na dermatologia, na endocrinologia, em que há incontáveis profissionais bastante sérios, preocupados com a saúde dos pacientes, sendo possível identificar, todavia, outros que apenas atuam com o intuito de obter lucro, colocando em risco a saúde dos pacientes.

Esta realidade apenas evidencia a necessidade de rigor no controle das agências reguladoras em relação à atuação das farmácias magistrais, o que já vem sendo realizado no âmbito da ANVISA, notadamente quando proibiu a publicidade de quaisquer produtos contendo Gestrinona, industrializados ou manipulados, em qualquer forma farmacêutica, nos termos da Resolução-RE Nº 4.768, de 22 de dezembro de 2021, bem como quando incluiu a referida medicação da lista C5 de medicamentos controlados, mediante atualização da Portaria SVS/MS nº 344/1998, por meio da Resolução RDC nº 734/2022, publicada no Diário Oficial da União nº 131, de 113 de julho de 2022.

Da mesma forma merece destaque o controle do Conselho Federal de Medicina, o qual, buscando afastar a atuação profissional irresponsável, através da Resolução nº 2.333/23, vedou a prescrição médica de terapias hormonais com esteroides androgênicos e anabolizantes (EAA) com finalidade estética, para ganho de massa muscular e/ou melhora do desempenho esportivo.

Neste contexto, a carta das Sociedades Médicas à ANVISA, bem como as notícias que vem sendo difundidas na mídia, ignoram o trabalho de fiscalização e controle sanitário que vem sendo desenvolvido pela Agência reguladora, as Vigilâncias Sanitárias estaduais e pelo Conselho de Medicina.

O uso para fins estéticos NUNCA FOI RECOMENDADO pelo Grupo Elsimar Coutinho, que preza pela segurança e saúde de seus pacientes. Conforme pontuado na carta das Sociedades Médicas à ANVISA, é certa a necessidade de controle do uso de esteroides anabolizantes, porém isto independe de sua via de administração.

É absolutamente legítima a preocupação em promover a proteção da saúde da população, porém é uma irresponsabilidade a tentativa de invalidar a utilização de implantes hormonais na terapia médica, mediante a propagação de informações sem base cientifica e apenas com intuito mercadológico.

 

Grupo Elsimar Coutinho
Vida Longa S/A
Assessoria de Imprensa: Patrícia Alves – Patwork Assessoria
Tel.: (11) 99101-6418
E-mail: [email protected]